BLOG

O melhor conteúdo de
inteligência de mercado

Inteligência de vendas: trabalhe somente com dados confiáveis

Reunir dados confiáveis de forma rápida para balizar a tomada de decisões faz com que as equipes de inteligência de vendas deem cada vez mais importância para o uso de ferramentas automatizadas.

Uma vez que o bom desempenho no varejo depende muito de informações e indicadores de campo, confiar nos dados que chegam dos varejos e distribuidores é crucial para definir estratégias, corrigir perdas e aumentar os lucros.

Com a ajuda de soluções tecnológicas com processos rigorosos de data quality, profissionais de inteligência de vendas têm alcançado a confiabilidade necessária para garantir que a execução esteja no caminho certo.

Sem o auxílio de ferramentas automatizadas, parte dos dados apurados nos pontos de venda fica carente de atenção, o que pode tornar a gestão de vendas ineficiente e afetar os resultados de faturamento.

 

Benefícios da automatização para a área de inteligência de vendas

Parece coisa do passado, mas ainda tem muita empresa fazendo (ou tentando fazer) sua inteligência de mercado funcionar sem tecnologia!

Essa falta de automatização no varejo afeta muito a velocidade com que essa informação é coletada e analisada pelo time de inteligência de vendas. Isso impacta diretamente na rapidez com que problemas em loja são resolvidos.

Um exemplo prático: o molho de tomate X já está em ruptura há dois dias, mas o profissional de inteligência de vendas ainda não está nem com o relatório em mãos porque ainda não possui acesso a ferramentas que se conectem a varejos e distribuidores para mostrar de forma ágil um panorama geral de suas vendas.

Resultado: perda de vendas e prejuízos para o varejo.

Além de corrigir falhas, a automatização dos indicadores também atua nas ações preventivas. É possível antever, por exemplo, uma ruptura, evitando o que seria um problema de indisponibilidade. Para quem atua no canal indireto, por exemplo, é possível identificar os vendedores que performam melhor, para então criar campanhas de incentivo.

Outro ponto importante que reforça a necessidade de inovação nas atividades de inteligência de vendas é a definição de prioridades na hora da ação. As ferramentas tecnológicas são capazes não apenas de compilar dados com agilidade e granularidade, mas também de identificar os pontos mais críticos e que merecem mais atenção.

 

Não basta ter dados com rapidez

A rapidez que a tecnologia proporciona para ter todas as informações do PDV para análise é algo muito importante para manter a competitividade no mercado. Mas somente isso não basta.

É preciso, antes de tudo, confiar nos dados que estão sendo mostrados pela ferramenta. Nesse ponto entra em atuação o trabalho de data quality, com equipes dedicadas para conferir os registros captados em loja.

Outra questão importante é que hoje já existem soluções que além de apresentarem indicadores de sell-out, ruptura, estoque virtual e precificação em tempo real, ainda trazem insights para o time de inteligência de vendas. Um facilitador muito relevante em um setor tão dinâmico e competitivo.

Assim, com o uso de tecnologia aliada ao data quality, é possível analisar o cenário real de cada PDV com muito mais confiabilidade, segurança e rapidez.

Gostou do nosso artigo? Então, deixe suas dúvidas e sugestões aqui nos comentários! E sinta-se à vontade também para compartilhar nossos materiais em suas redes sociais. Até breve!

Vem com a gente